Aracatu

Aracatu

Últimas Notícias






II Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é realizada em Aracatu
Foto: Divulgação

Na última terça-feira (13), com o apoio da Prefeitura Municipal de Aracatu, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social- SMAS, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA, realizou a II Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. O evento foi sediado no Auditório da Secretaria Municipal de Educação, onde foram realizadas algumas atividades com a finalidade de discutir e sensibilizar os participantes em relação aos Direitos da Criança e do Adolescente. A palestra magna foi ministrada pela professora, pedagoga mestre a Sra, Niltania Brito Oliveira, que de modo brilhante explanou o tema central abrangendo ainda algumas outras discussões desta politicas de extrema importância para os trabalhos em rede. Enquanto que, os cinco eixos de discussões foram orientados pelas advogadas Andréia Meira Gonçalves e Amanda Silva Farias Dias Pereira. Na oportunidade, houve uma belíssima apresentação dos Adolescentes, membros do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) .

II Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é realizada em Aracatu
Foto: Divulgação

Diversas Instituições se fizeram representadas, entre elas: adolescentes da rede ensino, Câmara de Vereadores, representantes dos seguimentos das Igrejas Evangélica e católica, instituições não-governamentais, Conselho Tutelar, bem como, profissionais da Assistência, Saúde, educação.

O evento se encerrou após as apresentações e votações das propostas e eleição dos delegados que representarão o município na Conferência Territorial. A Secretaria Municipal de Assistência Social, em nome da Prefeitura, agradece imensamente a presença de todos e daqueles que colaboraram para o êxito da II Conferência.

Acidente grave entre Ituaçu e Barra da Estiva deixa uma vítima fatal
Foto: Informe Ituaçu

Um grave acidente ocorrido no último sábado (17), entre Ituaçu e Barra da Estiva, deixou como vítima fatal o ituaçuense Duty Alves. De acordo informações obtidas pela redação, a vítima trafegava na BA-142 em uma motocicleta, quando foi atingido pelo caminhão e morreu na hora. Ainda segundo informações, o caminhoneiro fugiu do local após o acidente. O Departamento de Polícia Técnica esteve no local realizando perícia e removeu o corpo para o IML de Brumado.







Morte de rebanho em Tanhaçu pode ter sido causada por infecção alimentar, diz ADAB
O gerente regional da ADAB tranquilizou os demais criadores diante das suspeitas de uma infecção generalizada na região, uma vez que foi um caso isolado.

O gerente do escritório regional da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB) em Brumado, o agrônomo Alexsandro Barreto, declarou que os indícios apontam para uma possível infecção alimentar como causa da morte de um rebanho com cerca de 120 bezerros, na Fazenda Pica-Pau, em Tanhaçu, na Chapada Diamantina. Alexsandro e o veterinário Clemente Fernandes realizaram a necropsia dos animais e chegaram concluíram que a manipulação errada da ração foi a possível causa da morte do rebanho.

De acordo com o gerente da ADAB, o proprietário da fazenda preparou a ração balanceada à base de milho e caroço de algodão em grande quantidade, sem acrescentar o volumoso de fibras à base de capim verde e palma, que ajuda na digestão. Os animais sofreram timpanismo, ficando empacados, e consequentemente morreram. Foram retiradas amostras dos animais e encaminhadas, com parte da ração, para análise laboratorial. Isso tranquiliza os demais criadores diante das suspeitas de uma infecção generalizada na região, uma vez que foi um caso isolado.

Morte misteriosa de gado em Tanhaçu repercute na Bahia e número já chega a 115
Seu Tõe Muniz, dono da fazenda, deu uma entrevista à reportagem da TV Sudoeste, onde emocionado, sobre sua luta diária para conquistar seus bens

16/11/2018 - 15:45

Seu Tõe Muniz, dono da fazenda, deu uma entrevista à reportagem da TV Sudoeste, onde emocionado, sobre sua luta diária para conquistar seus bens

Morte misteriosa de gado em Tanhaçu repercute na Bahia e número já chega a 115
Foto: Informe Tanhaçu

A morte misteriosa de um rebanho da Fazenda Pica Pau, na cidade de Tanhaçu, tem repercutido em toda a Bahia. O caso se iniciou com pouco mais de 60 cabeças de gado morrendo de forma desconhecida, sendo cogitada a possibilidade de uma descarga elétrica ter atingido os animais. No entanto, a morte misteriosa continuou acontecendo, atingindo números maiores, o que levou a ADAB a realizar coleta de amostras para análise, tendo como base uma possível intoxicação alimentar. Desde o ocorrido, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia não se manifestou sobre o ocorrido e não revelou o que pode ter realmente causado o fato.

Morte misteriosa de gado em Tanhaçu repercute na Bahia e número já chega a 115
Foto: Informe Tanhaçu

Tõe Muniz, dono da fazenda, deu uma entrevista na manhã desta sexta-feira (16) a reportagem da TV Sudoeste, onde emocionado, falou sobre o prejuízo e sobre sua luta diária para conquistar seus bens, perdendo parte deles de forma tão repentina.

Estima-se que o prejuízo da fazenda com a morte do gado possa passar dos 150 mil reais, já que quase todo o rebanho era da raça Nelore, que tem grande valor de mercado. O gado estava com a vacinação em dia e estava saudável, aumentando ainda mais a tese de uma intoxicação.

Os criadores de toda a região estão preocupados com a situação, já que, caso realmente tenha sido a ração a causa das mortes, pode afetar também outros rebanhos, pois não é possível saber se está contaminado.

Motorista que foge do local do acidente comete crime, decide STF
Decisão foi tomada por 7 votos a 4. Código de Trânsito prevê pena de até 1 ano de prisão ou multa.

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na última quarta-feira (14), por sete votos a quatro, que é crime a fuga de motorista do local de um acidente de trânsito. Para a maioria dos ministros, a punição para quem deixa o local do acidente não fere a garantia do cidadão de não ser obrigado a produzir prova contra si mesmo.

De acordo com a decisão do Supremo, a fuga deve ser criminalizada sempre que houver intenção de fugir à responsabilidade penal – não ser processado por atropelamento ou morte, por exemplo – ou se a intenção for evitar a responsabilização civil – ter que arcar com os gastos de conserto ou outras indenizações.

Na decisão, os ministros ressalvaram, porém, que a punição não se aplica se comprovadas situações excepcionais, como casos em que o motorista estiver ferido ou se houver risco de linchamento. A maioria do Supremo considerou que é constitucional o artigo 305 do Código de Trânsito Brasileiro. O artigo pune com detenção de seis meses a um ano o condutor do veículo que se afasta do local do acidente “para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída”.