Condeúba

Condeúba

Últimas Notícias

Morte misteriosa de gado em Tanhaçu repercute na Bahia e número já chega a 115
Seu Tõe Muniz, dono da fazenda, deu uma entrevista à reportagem da TV Sudoeste, onde emocionado, sobre sua luta diária para conquistar seus bens

16/11/2018 - 15:45

Seu Tõe Muniz, dono da fazenda, deu uma entrevista à reportagem da TV Sudoeste, onde emocionado, sobre sua luta diária para conquistar seus bens

Morte misteriosa de gado em Tanhaçu repercute na Bahia e número já chega a 115
Foto: Informe Tanhaçu

A morte misteriosa de um rebanho da Fazenda Pica Pau, na cidade de Tanhaçu, tem repercutido em toda a Bahia. O caso se iniciou com pouco mais de 60 cabeças de gado morrendo de forma desconhecida, sendo cogitada a possibilidade de uma descarga elétrica ter atingido os animais. No entanto, a morte misteriosa continuou acontecendo, atingindo números maiores, o que levou a ADAB a realizar coleta de amostras para análise, tendo como base uma possível intoxicação alimentar. Desde o ocorrido, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia não se manifestou sobre o ocorrido e não revelou o que pode ter realmente causado o fato.

Morte misteriosa de gado em Tanhaçu repercute na Bahia e número já chega a 115
Foto: Informe Tanhaçu

Tõe Muniz, dono da fazenda, deu uma entrevista na manhã desta sexta-feira (16) a reportagem da TV Sudoeste, onde emocionado, falou sobre o prejuízo e sobre sua luta diária para conquistar seus bens, perdendo parte deles de forma tão repentina.

Estima-se que o prejuízo da fazenda com a morte do gado possa passar dos 150 mil reais, já que quase todo o rebanho era da raça Nelore, que tem grande valor de mercado. O gado estava com a vacinação em dia e estava saudável, aumentando ainda mais a tese de uma intoxicação.

Os criadores de toda a região estão preocupados com a situação, já que, caso realmente tenha sido a ração a causa das mortes, pode afetar também outros rebanhos, pois não é possível saber se está contaminado.

Motorista que foge do local do acidente comete crime, decide STF
Decisão foi tomada por 7 votos a 4. Código de Trânsito prevê pena de até 1 ano de prisão ou multa.

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na última quarta-feira (14), por sete votos a quatro, que é crime a fuga de motorista do local de um acidente de trânsito. Para a maioria dos ministros, a punição para quem deixa o local do acidente não fere a garantia do cidadão de não ser obrigado a produzir prova contra si mesmo.

De acordo com a decisão do Supremo, a fuga deve ser criminalizada sempre que houver intenção de fugir à responsabilidade penal – não ser processado por atropelamento ou morte, por exemplo – ou se a intenção for evitar a responsabilização civil – ter que arcar com os gastos de conserto ou outras indenizações.

Na decisão, os ministros ressalvaram, porém, que a punição não se aplica se comprovadas situações excepcionais, como casos em que o motorista estiver ferido ou se houver risco de linchamento. A maioria do Supremo considerou que é constitucional o artigo 305 do Código de Trânsito Brasileiro. O artigo pune com detenção de seis meses a um ano o condutor do veículo que se afasta do local do acidente “para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída”.

Chapada Diamantina: Homem é preso com quatro quilos de maconha na garupa da moto em Jacobina
O homem recebeu voz de prisão e foi encaminhado, juntamente com o material apreendido, para a sede da 16ª Coorpin.

No último sábado (10), um homem, de 34 anos e identidade não divulgada, foi preso em flagrante em Jacobina, na Chapada Norte, por tráfico de drogas. O fato aconteceu quando um policial militar, que estava em sua folga do serviço, solicitou apoio de uma guarnição do PETO da 24ª CIPM nas proximidades ao Parque de Exposição. Os policiais de imediato se deslocaram em apoio.

O policial informou que em um bar, na região da estrada que dá acesso à Cachoeira dos Alves, havia uma motocicleta com um saco na garupa supostamente contendo drogas e que no interior do referido estabelecimento estaria o proprietário da substância. A guarnição deslocou-se e abordou o suspeito, encontrando com ele uma motocicleta com restrição de furto, com a droga, R$ 116,00 em espécie e um aparelho smartphone. O homem recebeu voz de prisão e foi encaminhado, juntamente com o material apreendido, para a sede da 16ª COORPIN.

Cipe Sudoeste encontra cocaína avaliada em R$ 60 mil em Vitória da Conquista
O material foi aprendido após denúncia anônima.

Na última sexta-feira (09), tabletes de cocaína avaliados em R$ 60 mil foram encontrados em Conquistas por equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Sudoeste, após denúncia anônima. Com a informação de tráfico de drogas no bairro Alto da Boa Vista, guarnições intensificaram o patrulhamento e durante varreduras, uma casa foi localizada na Rua TG.

Com aproximação das viaturas, algumas pessoas correram, mas Luan Souza de Oliveira terminou contido. Dentro do imóvel os PMs apreenderam 4,5 kg de cocaína, 1 kg de crack, R$ 700,00 em espécie e uma balança. Um carro modelo Strada, placa JMO-9280, abandonado por um suspeito que correu, possivelmente era usado para distribuir drogas, também foi confiscado. O caso foi registrado no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Vitória da Conquista.

Aumento de salário para STF e Ministério Público é aprovado pelo Senado
Foram 41 votos a favor e 16 contrários, além de uma abstenção.

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (7) o projeto (PLC 27/2016) que aumenta o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A proposta eleva os subsídios mensais dos ministros em 16,38% — dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. Foram 41 votos a favor e 16 contrários, além de uma abstenção.

O Senado também aprovou o aumento do salário do procurador-geral da República, com ganhos mensais fixados no mesmo patamar definido para os ministros do STF (PLC 28/2016). As duas matérias agora seguem para a sanção da Presidência da República e os reajustes passam a valer na data da publicação da futura lei.

O último aumento do salário dos ministros do STF, que serve de teto para o funcionalismo público em todo o Brasil, ocorreu em janeiro de 2015. O valor foi fixado em R$ 33.763,00. Na mesma ocasião, foi fixado valor idêntico para o salário do procurador-geral da República e para o subsídio mensal de deputados e senadores.