Últimas Notícias

Condeúba

Condeúba

Vereadores denunciam ex-prefeito de Malhada de Pedras, Zéca de Gerson, e Beto de Preto Neto por suposta organização criminosa e fraude em licitação que teria desviado mais de R$ 160 mil do erário públ



21/09/2018 - 16:45

Por

Vereadores denunciam ex-prefeito de Malhada de Pedras, Zéca de Gerson, e Beto de Preto Neto por suposta organização criminosa e fraude em licitação que teria desviado mais de R$ 160 mil do erário públ
Foto e fonte: Site Destaque Bahia

O ex – prefeito de Malhada de Pedras, José Monteiro Neto “Zéca de Gerson” e o ex – secretário de Saúde, Carlos Roberto “Beto de Preto Neto”, foram denunciados ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas por suposta organização de quadrilha que teria desviado mais de R$ 161.000,00 no ano de 2006. Segundo consta na denúncia, o valor que teria sido destinado por meio de convênio com a Serplan (Secretaria de Planejamento), para beneficiar  famílias com a aquisição de 5 mil galinhas, construção de 100 galinheiros, 100 comedouros, 100 bebedouros e 45 mil quilos de ração, teria sido desviados.

Os vereadores disseram que: “...foi montado um suposto procedimento licitatório, com a participação de apenas duas empresa, sem concorrerem entre – si, haja vista que a empresa AVINIL COMÉRCIO DE FRANGOS LTDA que apresentou proposta para fornecer apenas as aves (galinhas), ração e a vacina pelo preço de R$ 81.500,00; enquanto a empresa BH COMÉRCIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO E AGROPECUÁRIA LTDA, cotou o fornecimento de alguns materiais destinados a construção dos galinheiros, no total de R$ 88.500,00. De início já se detecta que não houve a aquisição dos bebedouros e comedouros, como também se detecta que não houve a construção dos galinheiros, apenas a aquisição dos materiais que supostamente serviriam para a construção dos referidos galinheiros. [...] da relação dos beneficiados constante no processo, a grande maioria declara que não fora beneficiada, e uma minoria declara ter recebido apenas materiais tipo cimento, portinholas, pregos e tela. [...] outro fator relevante, é que como não apareceu o mínimo de 3 licitantes para cada item, o procedimento deveria ter sido suspenso e reaberto novo prazo para que se ampliasse o número de participantes, de fato, a administração obtivewsse a melhor proposta, o preço mais baixo para a aquisição dos objetos licitados” relatam os vereadores na denúncia feita o Tribunal de Contas e ao Ministério Público.

Ainda de acordo com os vereadores “ no período de 01 de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008, formou – se uma quadrilha nos moldes de uma ORCRIM (Organização Criminosa), estabelecendo um esquema de lavagem de dinheiro, para tanto, abriu o estabelecimento comercial ‘BH Comércio de Materiais de Construção e Agropecuários LTDA’ tendo como sócios, o genro do prefeito na época, Elio Pires Aguiar, o esposo da vereadora Suely Farias Monteiro Aguiar, e Eliana Souza Neves Aguiar, esposa do então Secretário de Saúde, na época, Carlos Roberto  Santos da Silva “Beto de Preto Neto” este último,  era o credenciado para a prática do desvio dos recursos público, tendo participado irregularmente do processo licitatório , representando a BH Comércio de Materiais de Construção e Agropecuários, garantindo , dessa forma, que esta empresa fosse a vencedora do certamente”., relatam os vereadores na denúncia que foi protocolada neste mês e que será apurada pelas instituições envolvidas.
Vereadores denunciantes: Maricélio Lima, Onésino Santana, Edina Barbosa e Antônio Marcos Pereira.