Últimas Notícias

Ituaçu

Ituaçu



Sob pena de multa de R$ 50 mil diária, justiça determina que professores retomem os trabalhos em Barra da Estiva



08/06/2018 - 14:05

Por

Sob pena de multa de R$ 50 mil diária, justiça determina que professores retomem os trabalhos em Barra da Estiva
Foto: Divulgação

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia definiu que a greve dos profissionais da educação em Barra da Estiva é ilegal e abusiva, determinando o retorno imediato dos servidores ao trabalho nesta sexta-feira (08). No despacho, a relatora Telma Lauera Silva Britto sinaliza multa diária de 50 mil reais pelo descumprimento da determinação judicial, além do corte do ponto dos grevistas.
Hoje, os professores fizeram uma manifestação pelas ruas da cidade cobrando que a prefeitura atenda as suas reivindicações; por outro lado, em nota emitida ontem (07), o prefeito João Machado apontou os motivos pelos quais a prefeitura ainda não chegou a um acordo com a categoria. Ele explicou que as despesas com pessoal da educação estão maiores que a receita. “Aos colegas prefeitos que consultei, eles aplicam no máximo 80% do FUNDEB com salários, já aqui querem que eu gaste mais do que 100% só com salários, devemos lembrar que educação não é só salários, e as outras despesas?” questionou, complementando que a greve era ilegal e abusiva, o que foi comprovado hoje com a decisão judicial.